Saiba mais

Quem somos

O ano, 1995, quando se inicia minha saga no mercado de arte e antiguidade. Javier Roldan, sócio proprietário da maior casa de leilões da Argentina e tb América Latina, resolve se instalar em São Paulo para abrir um novo mercado para a sua família. Quis o destino que um amigo restaurador, contrato pelo Javier para cuidar do acervo, Élcio Alves Filho, me convidasse para ajudá-lo, por um período, a desembaraçar e catalogar todas as peças vindas de Buenos Aires. A partir desse momento começa meu aprendizado sobre antiguidades, tendo um mestre especializado em arte decorativa européia dos séculos XVIII, XIX e XX e outro, Elcio Alves, na construção, reconstrução e recuperação de objetos antigos. Sendo assim, tive acesso ao conhecimento teórico, comercial e técnico do mercado. Atuando em todos os segmentos do mercado, primeiro como “sacoleiro”, vendendo de porta em porta para antiquários, em seguida feira do Shopp Iguatemi e algumas vezes feira do Masp. Com um pouco mais de experiência, montei minha primeira loja com meu sócio e eterno amigo Kamel Farhoud, adendo, um gd mentor intelectual e comercial. Prosperamos e pouco depois, abrimos uma loja na Oscar Freire chamada Bureau D’Arte onde juntos adquirimos currículo e credibilidade. A partir de 2000, com a oscilação negativa do mercado de antiguidades, resolvi aprender sobre arte moderna e contemporânea brasileira, mercado em ascenção naquele momento, o que levou a dissolução da minha sociedade e início de carreira solo na Alameda Joaquim Eugênio de Lima, loja esta, mais voltada para arte brasileira. Finalizando, após a pandemia, me adaptei ao trabalho em casa, e sigo virtualmente, com meu trabalho de compra, venda, consignação e avaliação de objetos de arte e antiguidade: Agradecomentos especiais : Francisco Schwatz (Antiguidades Francisco), o único a me comprar com intuito exclusivo de me ajudar financeiramente; Fernando Pizzaco Motta (Antiquário Fernando Mota), abriu inúmeras portas quando era “sacoleiro” e nunca me pediu um único centavo em troca; Isak Sakai, NY, que sempre me tratou como um filho, me ensinou a reconhecer a importância do mercado internacional e também uma enorme inspiração.